Home
Uso do metaverso cresce em universidades

Uso do metaverso cresce em universidades

Publicado em: 22/09/2022 - São Paulo, SP - Por: DINO

As novas tecnologias imersivas têm colaborado para o aprendizado no EAD

Após o Facebook anunciar um investimento considerável no metaverso - um modelo tecnológico que se destacou rapidamente no último ano, entendido como um ambiente virtual interativo e hiper-realista e mudou, inclusive, o nome da rede social para META, essa nova realidade virtual está cada vez mais próxima.

Durante o Facebook Connect, uma conferência virtual da companhia, Mark Zuckerberg, CEO da META, afirmou que as telas não são capazes de contemplar a interação entre as pessoas. Para ele, muitos migraram para um modelo remoto nos últimos tempos, mas manter o híbrido é um pouco mais complexo, portanto oferecer as ferramentas adequadas para que todos possam estar presentes será transformador.

Um estudo recente da consultoria global McKinsey prevê que o mercado do metaverso pode chegar a US$ 5 trilhões até 2030. Fazer compras virtualmente, participar de teleconsultas com médicos, socializar e assistir às aulas no metaverso são as atividades consideradas mais interessantes para os consumidores de acordo com a pesquisa.

A consultoria internacional pesquisou mais de 3.400 consumidores e 450 líderes seniores globalmente em 11 países e revelou que 60% de todos os entrevistados preferem pelo menos uma atividade virtual em comparação com a física. E um dos segmentos mais impactados neste novo cenário é o da educação. Fato é que o ensino à distância (EAD) já superou o presencial. Segundo informações levantadas pelo Censo de Educação Superior, em fevereiro de 2022, os cursos de graduação à distância receberam mais alunos novos do que os presenciais.

Diante dessa nova realidade, as aulas mediadas por tecnologia foram aceleradas, principalmente pelo surgimento da pandemia do Covid-19, que exigiu mudanças extremas na educação. De acordo com uma matéria publicada na Folha de S.Paulo, o uso do metaverso nas universidades têm se tornado cada vez mais constante. O aumento de start-ups neste setor e a busca crescente por soluções inovadoras têm colaborado para trazer mais dinamismo ao processo de ensino-aprendizagem. 

Giulianna Carbonari Meneghello, reitora da MUST University - universidade americana focada em mestrados on-line - acredita que uma das tecnologias que aumenta o interesse dos alunos no metaverso é a gamificação. "Essa técnica trabalha estratégias de jogos no ambiente virtual, que podem ser aplicados no dia a dia. Avatares em 3D e outras soluções inovadoras também contribuem muito para o aprendizado do aluno", esclarece Meneghello. "Inovar para permanecer relevante se tornou o novo normal. Tudo o que nos parecia pouco útil e desconectado agora está plugado, então não dá mais para ignorar essa realidade, afinal de contas, o futuro que tanto aguardamos está apenas começando, declara a especialista em ensino superior e novas tecnologias de ensino à distância.



Website: https://mustedu.com/

Este é um conteúdo divulgado pela empresa DINO - Divulgador de Notícias e não é de responsabilidade do Aprimoramente.

Gostou do artigo?

Compartilhe com quem você acha que se interessa por este assunto.

Quer se inspirar para aprender algo novo?

Veja nosso guia de cursos, eventos, professores, plataformas e instituições de ensino.

Ver o guia

Quer ver os artigos sobre educação do Aprimoramente?

Leia todos os artigos do Aprimoramente e autores convidados sobre educação e aprendizado.

Ler os artigos

Artigos Aprimoramente

Carregando...