Home
Brasil demandará 420 mil novos profissionais das áreas de TI e Telecom até 2024, diz estudo

Brasil demandará 420 mil novos profissionais das áreas de TI e Telecom até 2024, diz estudo

Publicado em: 30/07/2021 - São Paulo, SP - Por: DINO

Pesquisa revela que em todo o mundo faltam profissionais aptos para trabalhar em data centers

Pesquisa divulgada em janeiro de 2021 pelo Uptime Institute revela que, em todo o mundo e até 2025, o segmento de data centers sofre com a falta de 300 mil profissionais aptos a trabalhar nas complexas funções que garantem a continuidade dos serviços oferecidos pelo data center. O mercado brasileiro de data centers acompanha essa tendência. Segundo relatório produzido em 2020 pela Associação das Empresas de Tecnologia de Informação e Comunicação (Brasscom), a partir de entrevistas com as 91 empresas de seu ecossistema, a área de TI e Telecom brasileira demandará, até 2024, 420 mil novos profissionais.

Para Rafael Garrido, vice-presidente da Vertiv LATAM, a digitalização da economia brasileira depende do data center para seguir se expandindo. Segundo ele, os gestores dos data centers, por sua vez, lutam para contratar profissionais aptos a suportar a expansão do setor. Quem deseja trabalhar no dinâmico mercado de tecnologia precisa manter-se atualizado sobre as principais inovações. Algumas das principais tendências do setor brasileiro de ICT Security são Cloud Computing, BigData/Analytics, Mobilidade e o uso crescente de Social Media, afirma Garrido.

O executivo da Vertiv, que tem mais de 20 anos de experiência no currículo, explica que trata-se de uma jornada de contínua renovação do conhecimento, envolvendo treinamentos e certificações sobre tecnologias muito sofisticadas. Ele conta que algumas das certificações mais comuns para profissionais que estão iniciando sua jornada em data centers são: Gestão de Data Centers (CDCMP), Redes Cisco (CCNP), Virtualização de Data Centers (VCP5-DCV), entre outras. Treinamentos como esses cobrem assuntos fundamentais como gestão de data centers, bem como questões básicas de design, enquanto a unidade profissional recomenda tópicos de gestão (facilities, procedimentos) e estratégias de negócios, exemplifica Garrido.

A jornada de um colaborador de data center nunca é rotineira, exigindo o domínio de muitas competências. O setor brasileiro de data center continua se expandindo inclusive internacionalmente a cada dia. A extrema criticidade do ambiente exige profissionais muito experientes e com um alto grau de compromisso, pois o que afeta o data center, afeta o país. Quem se ajustar a esse perfil contribuirá para a transformação da nossa economia em 2021, e no futuro também, garante Rafael Garrido.

Este é um conteúdo divulgado pela empresa DINO - Divulgador de Notícias e não é de responsabilidade do Aprimoramente.

Gostou do artigo?

Compartilhe com quem você acha que se interessa por este assunto.

Quer se inspirar para aprender algo novo?

Veja nosso guia de cursos, eventos, professores, plataformas e instituições de ensino.

Ver o guia

Quer ver os artigos sobre educação do Aprimoramente?

Leia todos os artigos do Aprimoramente e autores convidados sobre educação e aprendizado.

Ler os artigos

Artigos Aprimoramente

Carregando...